Hino Oficial

A primeira vez que houve referências a uma proposta de se criar um hino para a Caldense, foi em 1933, quando o maestro Carlos Sangiorgi ofertou uma composição sua para Associação Atlética. Porém, dificuldades momentâneas não possibilitaram fazer o arranjo. No dia 23 de setembro de 1973 foram apresentadas, em uma reunião, a letra e a música “Verdão”, de autoria de José Raphael Santos Netto, poeta poços-caldense. Seu trabalho foi aprovado por unanimidade pela diretoria, sob a presidência de Benedicto Norberto Filho. O hino hoje se tornou popular entre os torcedores e foi gravado em outras versões e ritmos, com destaque especial para a “versão rock” criada em 2002, ano em que a Caldense foi campeã mineira de futebol, pela banda Keis Kara. Após a campanha histórica no Campeonato Mineiro de 2015, Renan Muniz fez um arranjo do hino em uma versão instrumental, com um ritmo voltado ao metal, incluindo cantos da torcida, gravados durante a final da competição em Varginha, para homenagear o Verdão. Com o sucesso da gravação, Renan gravou na sequência uma versão instrumental em bossa nova, utilizando um piano para fazer a melodia da canção.

Confira a letra:

É no pé e na raça
Que lutamos pela taça
Olé, olé, olé

Onze “cobras” muito nossos
Que, vestindo a cor de Poços
Sabem bater o pé

Salve, salve a Veterana
Clube forte e tão bacana
E que é querido demais

Vitória, glória ao “Verdão”
Que vibra no coração
Da nossa Minas Gerais

Vitória, glória ao “Verdão”
Que vibra no coração
Da nossa Minas Gerais

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.