Integrante nas Congadas na Festa de São Benedito, o colaborador da Caldense Sr. Benê é recebido com alegria no clube 

por

Festa, fé e tradição. Três palavras que, há mais de um século, ilustram as festividades do gelado mês de maio na cidade. A Festa de São Benedito é tradição em Poços de Caldas há cerca de 112 anos, carregando junto de si as manifestações religiosas e festivas que compõem a cultura da região. Junto dela, as manifestações afro-brasileiras ganham ritmo com a célebre Congada.

Benedito Luiz da Costa (o querido Sr. Benê), de 81 anos, trabalha no departamento das saunas da Caldense e é colaborador do clube há cerca de 17 anos. Um dos líderes da Congada, o Sr. Benê carrega a devoção e a tradição do Terno de Nossa Senhora do Rosário, ao lado de sua família, nas apresentações dos congos na Festa de São Benedito.

As Congadas expressam de maneira simbólica a cultura imaterial dos grupos que a compõem, com vestimentas, instrumentos, danças e cantigas características que são facilmente reconhecidas pelos frequentadores das comemorações. Abrilhantando a festa desde o início do século passado, são símbolos de adoração à vida de São Benedito e ao encontro de Nossa Senhora do Rosário submergida nas águas.

Nesta quinta-feira, data marcada para a tradicional Retirada dos Caiapós do Mato, o Sr. Dito foi recepcionado calorosamente pelos seus colegas no clube enquanto trajava as roupas que comumente utiliza nas encenações e nas apresentações. O evento é, teatralmente, interpretado como o encontro de um grupo de caiapós, remanescente de 1905 do bairro Vila Cruz, com os Ternos de Congo.

A Festa de São Benedito se encerrará no dia 13 de maio, e como comemoração do dia da festa, será realizada uma missa, às 10h, ministrada pelo pelo Bispo Diocesano Dom José Lanza Neto, também com a presença dos Ternos de Congos e dos Caiapós.