Caldense perde para o Anápolis e fica fora da disputa da série D

th
A partida em Poços de Caldas foi definida nos pênaltis

 

Na tarde de ontem (31) a Caldense encerrou sua participação na série D do Campeonato Brasileiro após perder nos pênaltis para o Anápolis, em partida que valia a classificação para as oitavas de final.

Em casa, a Veterana precisava de um empate por zero a zero ou uma simples vitória para continuar na disputa do Brasileirão. Porém, aos cinco minutos do primeiro tempo, Igor abriu o placar para a equipe goiana.

Após mudanças na equipe, a Caldense reagiu durante a segunda parte do jogo. Aos 30 minutos do segundo tempo Ewerton Maradona foi derrubado dentro da área e o juiz marcou pênalti. Com uma boa cobrança, o camisa 10 empatou o placar.

Com este resultado a definição do vencedor foi feita nos pênaltis, já que as partidas de ida e volta entre as equipes terminaram em um a um. Após nove cobranças para cada time, a cobrança dos pênaltis finalizou em 7 a 6 para o Anápolis.

“O gol no começo atrapalhou muito, foi fundamental para a postura no primeiro tempo, até em termos de posicionamento do Anápolis. Mas no segundo tempo a gente consertou, criamos oportunidades, mas não fomos competentes. É claro que tem a sorte dos pênaltis, mas não fomos competentes em virar no tempo normal”, explica o técnico da Caldense, Thiago Oliveira, que complementa dizendo que “os jogadores se esforçaram e se doaram muito. Dei parabéns a eles pela entrega pois lutaram até o final, buscaram a vitória mas não conseguiram. Foi um prazer trabalhar com muitos deles”.

 

FUTURO

Nos próximos dias haverá uma reunião entre comissão técnica e diretoria para definição dos próximos passos, e na quarta-feira (03) os jogadores se reapresentam no CT Ninho dos Periquitos para uma conversa final. Por enquanto ainda não está definido o planejamento para o Campeonato Mineiro de 2017, mas será divulgado dentro das próximas semanas.

 

FICHA TÉCNICA

CALDENSE: Neguet, Patrick, Marcelinho, Paulão, Mineiro (Álvaro), Murilo (Rafamar), Guilherme Noé, Michel, Wagner (Caio Cezar), Ewerton Maratona, Tito. Técnico: Thiago Oliveira.

Cartões Amarelos: Rafamar (09’ 2T), Júnior Goiano (39’ 2T), Mineiro (43’ 2T).

Gol: Ewerton Maradona (30’ 2T).

 

ANÁPOLIS: João Vitor, Marcelo, Welton (Janio), Renato, Igor, Mario, Neilson, Leandro, Viola (Bruno), Tadeu (Junior Barros), Regis. Técnico: Ricardo Drubscky

Cartões Amarelos: Regis (08’ 1T), Tadeu (26’ 1T), Marcelo (32’ 1T), Viola (04’ 2T), Welton (44’ 2T)

Gol: Igor (05’ 1T)

 

Público: 1.263

R$ 18.900