Master da Caldense mostra sua força e vence Santos Classic por 2 a 1

Lance da vitória alviverde no Ronaldão (Foto: Renan Muniz / Caldense)

A Caldense completou 94 anos neste sábado, 07 de setembro. O dia foi repleto de atividades. Logo pela manhã, o ex-jogador Pepe, que marcou época no Santos e foi bicampeão mundial com a Seleção, esteve na sede alviverde, para uma sessão de autógrafos do seu livro “Pepe, o Canhão da Vila”.

Ao longo do dia, no Estádio Municipal Dr. Ronaldo Junqueira, houve uma série de partidas comemorativas. De manhã foram realizados confrontos entre as categorias Sub-15 de escolinhas da cidade, como Curimbaba/Yorin, Coopoços, Bola para Vencer, Futpoços, Alphas e Bate Bola Campestre.

No início da tarde aconteceu o jogo de futebol feminino entre Juventude e Grêmio Big Pão, seguido pela partida entre o Master 50+ da Caldense contra o Master Society. Depois Sub-7 Coopoços/Bola Para Vencer fez uma preliminar com a Curimbaba/Yorin, para abrir o confronto mais aguardado do dia.

Às 16 horas os Veteranos da Caldense 40+ receberam o Santos Classic. A Caldense mandou a campo ex-jogadores como Paulista, Fábio Paulista, Souza e Marcus Vinícius. Já o Santos contou, entre outros nomes, com Índio, Camanducaia, Demétrios, Carlinhos, Elder, Ademir Quintino e Paulinho McLaren.

Partida contou com um bom público (Foto: Renan Muniz / Caldense)

A partida começou com homenagens. A célebre dupla de zagueiros da Caldense, que marcou época nos anos 70, Neto e Buzuca, foi homenageada pela diretoria do clube. Luiz Antônio Neto, marcou presença em Poços após 15 anos e recebeu uma placa de agradecimento. Já Buzuca, não pôde comparecer e Jota Lopes recebeu a lembrança em seu nome.

Ex-zagueiro Neto, que defendeu a Veterana entre 1971 e 76 foi homenageado pelo clube (Foto: Renan Muniz / Caldense)

Depois o ex-jogador Pepe, do Santos, foi agraciado pela diretoria alviverde com um troféu, agradecendo sua presença em Poços, e deu o pontapé inicial da partida. A arbitragem ficou a cargo do deputado estadual Mauro Tramonte, que relembrou os velhos tempos.

Pepe deu o pontapé inicial e Mauro Tramonte apitou a partida (Foto: Renan Muniz / Caldense)

O jogo foi de dois tempos distintos. A Caldense jogou melhor na primeira etapa e abriu o placar. Souza bateu uma falta para a área e Paulista desviou com o pé para o fundo das redes. Depois Marcus Vinícius arriscou uma pancada da entrada da área e acertou o ângulo.

No segundo tempo os visitantes foram melhores. Em um bate e rebate na área, houve um toque de mão na defesa alviverde e a arbitragem marcou pênalti. Demétrios foi para a batida e descontou. O Santos até tentou buscar o empate, mas não teve jeito. A Veterana mostrou sua força e segurou a vitória por 2 a 1.