Mineiro 2020 não terá quartas de final; FMF cria Troféu Inconfidência e Recopa

Reunião aconteceu na sede da FMF em BH (Foto: Frederico Ribeiro)

Na tarde desta terça-feira (29), aconteceu na sede da Federação Mineira de Futebol, em Belo Horizonte, o Conselho Técnico do Módulo I do Campeonato Mineiro 2020. Estiveram presentes representantes dos 12 clubes que irão disputar a competição. A Caldense foi representada pelo diretor de futebol Sérgio Pereira Lemos (Serginho Maracanã), pelo vice-presidente Luís Fernando Soares e pelo supervisor de futebol Luís Antônio Sebastião (Luisão).

Como discutido na reunião prévia da semana passada, foi feita uma votação para determinar quais critérios serão adotados na competição para 2020. Ficou definido que o estadual voltará ao formato de disputa utilizado até 2017, sem as quartas de final. Todas as equipes se enfrentam em turno único na primeira fase, os quatro melhores se classificam para a semifinal, com partidas de ida e volta, assim como a final. Os dois piores colocados são rebaixados.

A grande novidade foi a criação do Troféu Inconfidência e da Recopa. Após o fim da primeira fase do estadual, os times que ficarem entre a quinta e a oitava posição farão um quadrangular para disputarem o Troféu Inconfidência. Quem ficar com o título irá enfrentar o time campeão mineiro do interior geral, valendo a taça da Recopa.

O Campeonato Mineiro 2020 terá 15 datas, com início em 22 de janeiro, uma quarta-feira e final em 26 de abril, um domingo. Portanto, a tabela básica do campeonato deve ser divulgada até o dia 22 de novembro, conforme prevê o Estatuto do Torcedor, que exige a divulgação dos confrontos pelo menos 60 dias antes do início da competição.

As seguintes equipes irão participar: Atlético, América, Boa Esporte, Caldense, Coimbra, Cruzeiro, Patrocinense, Tombense, Tupynambas, URT,  Uberlândia e Villa Nova.