“Paysandu” é campeão do Torneio Interno de Futebol Society Jota Lopes da Caldense

Jogadores do Paysandu levantam a taça do torneio (Foto: Renan Muniz / Caldense)

Na noite da última terça-feira (03) aconteceu na sede da Caldense a final do torneio interno de futebol society da categoria master 45+. Em um jogo muito disputado e repleto de reviravoltas, o Paysandu venceu o Vitória nos pênaltis por 3 a 2, após empate no tempo normal em 4 a 4 e foi campeão.

A competição começou em meados de outubro e homenageou o ex-meia da Veterana José Lopes de Freitas, o popular Jota Lopes, que defendeu o Verdão por diversas vezes entre 1969 e 1981. O ex-jogador recebeu uma placa pelas mãos do vice-presidente do clube Luís Fernando Soares em agradecimentos pela dedicação ao clube ao longo dos anos.

A competição contou com a participação de sócios do clube e reuniu oito equipes, divididas em duas chaves, com nomes de times do norte e nordeste do país: Sampaio Corrêa, Náutico, Vitória, Sport, Paysandu, Remo, Santa Cruz e Bahia. Todos jogam contra todos dentro do grupo. Depois classificaram as melhores equipes para as fases decisivas.

A grande final foi entre Paysandu, que jogou com uniforme branco, e Vitória, que atuou com a cor verde. Foram dois tempos distintos de 25 minutos. Na primeira etapa o Paysandu jogou melhor e abriu dois gols de vantagem, Alex e Marcos marcaram. O goleiro Paulão fez grandes defesas e contribuiu muito com a equipe branca. Entretanto no lance final do primeiro tempo, Tito, do Vitória, recebeu a bola pela direita e com enorme categoria marcou com um golaço de cobertura para descontar.

Na etapa complementar o Vitória voltou empolgado, passou a tomar frente às ações e conseguiu o empate com Salomão. O Paysandu voltou a marcar com Marcos, porém, com muita raça o Vitória virou nos instantes finais para quatro a três, gols de Sato e Osvaldinho. O jogo parecia definido, quando praticamente no último lance, houve um toque de mão dentro da área e a arbitragem assinalou penalidade máxima a favor do Paysandu, que converteu a cobrança com Marrafon e levou a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, o Paysandu levou a melhor. Venceu por 3 a 2 e ficou com o título. O artilheiro do torneio foi o atleta Alex, do  Paysandu, com 13 gols. Já o troféu de goleiro menos vazado foi para William, do vitória, que sofreu 17 gols durante a campanha de sua equipe na competição.