Ex-ponta esquerda “Márcio Doido” concede entrevista divertida para a TV Caldense

Márcio contou muitos causos engraçados sobre viagens, jogos e concentrações da Veterana (Foto: Reprodução / TV Caldense)

Nascido em Nova Lima-MG no dia 05 de agosto de 1951, o ponta-esquerda Márcio Goulart atuou no começo de carreira por Cruzeiro e Uberlândia. Mas foi na Caldense que fez história, onde jogou entre 1974 e 1980. Dentro de campo chamava a atenção pela velocidade, cruzamentos precisos e um jeitinho peculiar, que lhe rendeu o apelido de “Márcio Doido” ou às vezes “Márcio Louco”.

Atualmente o ex-jogador mora em Belo Horizonte, recentemente esteve em Poços de Caldas e concedeu uma divertida entrevista a Renan Muniz, relembrando grandes passagens da carreira. Durante o bate papo de pouco mais de meia hora, Márcio falou sobre a rivalidade da Caldense contra times da região, comentou as polêmicas de arbitragem frente as equipes da capital na época e até falou sobre as diferenças do futebol raiz dos anos 70 para os cabelos com gel e chuteiras coloridas de hoje.

Márcio atuou pela Caldense entre 1974 e 1980 (Foto: Acervo Caldense)

Naquele tempo as partidas eram diferentes. Como os jogos não eram filmados, os atletas usavam a malícia para provocar os adversários e ocasionalmente tentar ludibriar a arbitragem. Por conta disso, muitas coisas passavam despercebidas e claro, rendiam várias histórias. Márcio deu muitas risadas ao contar causos engraçados de viagens e concentrações envolvendo os técnicos Carlos Alberto Silva e Juquita. Em um dos causos Juquita teria ouvido “vozes do além” dizendo para não escalar Márcio, pois algo de ruim iria acontecer. Mas o jogador, teimoso, foi para o jogo e acabou quebrando a clavícula. Depois, Márcio ainda contou quando foi técnico e jogador ao mesmo tempo pelo Lençoense.

A matéria está repleta de curiosidades e irá proporcionar momentos de descontração e lembranças nostálgicas, principalmente para quem gosta da Veterana. O vídeo pode ser assistido na íntegra no canal da TV Caldense no YouTube.